Tablet para crianças

Tablet para crianças

tablet-para-crianca-kids-850x654-by-mitikusa-on-flickr

Créditos da imagem: mitikusa

Qual o melhor tablet para crianças?

Resposta rápida: nenhum tablet. Não encontramos qualquer estudo científico que minimamente defenda que tablets têm efeitos positivos sobre pessoas até 12 anos de idade. Pelo contrário, a maioria dos cientistas afirma e comprova que tablets (e eletrônicos semelhantes) possuem terríveis efeitos negativos sobre o desenvolvimento da criança como um todo.

Para crianças até a idade de 5 anos, os maiores danos causados pelo uso de tablets são na área do desenvolvimento cognitivo (inteligência). Acima dessa idade, os problemas estão mais relacionados a saúde física e ao comportamento social.

Diabetes, lesão por esforço repetitivo, lesão na coluna vertebral, insônia, obesidade, ansiedade excessiva, falta de habilidade social, falta de concentração, lento aprendizado do idioma são algumas das doenças mais comuns que podem afligir crianças expostas ao uso de tablets (em qualquer idade e qualquer quantidade).

Mais uma tela

Os problemas causados pelo uso de tablets não devem ser analisados apenas no contexto desses aparelhos específicos. A questão chave é que quanto você presenteia a criança com o tablet, esse não será o único eletrônico prejudicial que ela usará no dia a dia, porque ainda sobram a TV, o computador, o celular, o vídeo-game e outros.

24 horas, obviamente é o tamanho do dia para qualquer um. Mas os pais parecem se esquecer disso quanto entregam mais um “brinquedinho digital” nas mãos dos seus filhos. Para usar o tablet durante uma hora, seu filho terá que abrir mão de outra hora que seria gasta com outra atividade. O que você acha: seu filho irá perder uma hora de TV ou uma hora de tempo com a família?

Todas as doenças listadas acima podem ser extrapoladas do contexto dos tablets, para os eletrônicos em geral. Qual é a diferenças entre um tablet e uma TV? Tablet e computador? Tablet e celular? Em termos de experiência de uso, as diferenças entre todos esses aparelhos são mínimas, por isso esse guia pode muito bem  servir para orientá-lo sobre a compra de outros eletrônicos para crianças.

 


Mitos

1) Tablets especiais para crianças

Pesquisando no Google Shopping você encontrará várias ofertas de “tablets para crianças” ou “tablets kids”. Esses aparelhos às vezes são enfeitados com adesivos coloridos e capas especiais, que ao serem removidos mostram um tablet comum, completamente funcional.

Os chamados “tablets kids” não passam de uma jogada de marketing dos fabricantes, para atrair e confundir as crianças com seus adesivos coloridos. Uma criança de 5 anos não sabe qual é a utilidade do tablet para ela, mas sabe que o desenho do Mickey Mouse (que enfeita o tablet) é legal. Por isso ela chora e pede ao pai que gaste R$ 700 num tablet que sem os adesivos é vendido por menos de R$ 500.

2) Aplicativos e programas educativos

Na melhor das hipóteses os chamados “programas educativos” são neutros, equivalentes à atividades de aprendizado não-virtual. Mas a dura realidade é que existe uma indústria de bilhões de reais focada em desenvolver, promover, vender e lucrar com conteúdo educativo para crianças.

É de responsabilidade dos fabricantes provar que um determinado programa em vídeo ou software especial tem efeito positivo sobre o aprendizado da criança (quando comparado à métodos tradicionais). Mas até hoje ninguém conseguiu fazer isso. Caso famoso é da série de “DVDs educativos” Baby Einstein da Disney, que teve de ser recolhida do mercado após a empresa ser incapaz de demonstrar seus supostos benefícios de aprendizado.

Um estudo científico publicado em 2010 na revista Nature, pesquisou a relação de 11.430 pessoas com programas digitais de treinamento cerebral e chegou a seguinte conclusão: “Exercícios mentais computadorizados não aumentam habilidades mentais….Não há absolutamente qualquer efeito de transferência das atividade de treinamento”

3) Crianças precisam se acostumar com a tecnologia

Muito pais acreditam que as crianças precisam desde cedo serem estimuladas a usar tecnologias modernas, sob pena de não se adaptarem ao mundo atual. Quando comparamos duas crianças de 10 anos em opostos do espectro de experiência tecnológica (uma delas nunca teve acesso a um computador enquanto à outra tem larga experiência no assunto), veremos que a criança mais “informatizada” tem muito mais habilidade com equipamentos modernos do que a outra criança.

Porém mais habilidade com equipamentos eletrônicos não é sinônimo de mais inteligência, muito menos é indicativo de que a criança “não informatizada” terá dificuldades para aprender a usar um computador quando preciso for.Estudos científicos mostram que até mesmo macacos se familiarizam rapidamente com tecnologias modernas, em equivalência à crianças de 3 ou 4 anos.

Sem precisar ir ao reino animal, cito exemplo da minha própria experiência. Ganhei meu primeiro computador aos 14 anos de idade, meu primeiro tablet só veio aos 25 anos. Não tive dificuldade alguma em aprender a operá-los. Como você pode ver em todo o conteúdo do EscolhaFácil.Net, que eu sou bem entendido no assunto “tecnologia”.


Verdades

1) Tablets causam insônia

O sono é provocado no organismo humano pelo hormônio melatonina. A produção desse hormônio é determinada pela intensidade da luz solar. Quanto mais escuro, mais melatonina o corpo produz e mais sono você sente. Foi a evolução natural que criou esse processo no ser humano. Por 50 mil anos vivemos nas cavernas, quando a noite chegava era hora de dormir.

Tablets e outras telas brilhantes causam insônia porque confundem o organismo com luz artificial. Você pode argumentar que a lâmpada fluorescente tem efeito maior, porque ela fica ligada mais tempo. Mas a questão é a intensidade da luz percebida pelo olho e nesse ponto a tela do tablet supera luz da lâmpada e da TV, porque fica mais perto dos olhos.

2) Tablets causam obesidade

O tempo que seu filho passa na frente do tablet, ele poderia estar correndo, brincando e queimando calorias. Existem vários estudos científicos com coleções massivas de dados estatísticos que comprovam tal afirmação, mas o senso comum é suficiente para demonstrar a validade da mesma.

3) Tablets causam problemas na coluna vertebral

A evolução fez o pescoço humano ideal para se manter em ângulo reto, olhando diretamente à frente. Tablets são os piores dispositivos eletrônicos em termos de postura corporal, porque não permitem que o pescoço fique posicionado ângulo reto.

Para posicionar um tablet de modo que ele fique perfeitamente alinhado com ângulo de visão natural, você teria que usá-lo assim como um monitor de LCD convencional. Mas fazendo isso você sofreria com outros problemas, relacionados a posição elevada em que precisaria manter os braços e mãos para operar o tablet. Clique aqui para ler um estudo científico completo sobre o tema.

4) Tablets causam diabetes

É estranho, mais ficar atoa, quieto na frente da TV é pior que ficar sentado lendo um livro. Eu não encontrei uma explicação para esse fenômeno (ainda não, mas continuo a pesquisar), porém imagino que tenha algo a ver com o nível de atividade cerebral. Em momentos de leitura você exercita mais o cérebro do que assistindo passivamente um vídeo da frente do tablet ou TV.

Falta de exercício físico e baixo metabolismo são causas de diabetes tipo 2 que são impulsionadas pelo uso de tablets.

fonte: http://escolhafacil.net/melhor-tablet-para-criancas/

Anúncios
Esse post foi publicado em Novas Propostas. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s